Brasil fora da Copa Davis 2019

A mudança no regulamento da Copa Davis 2019 trouxe uma nova esperança para o Tênis brasileiro, que em 2018 viveu um dos piores momentos de sua história na competição ao ser eliminado na segunda rodada do Zonal das Américas pela Colômbia e de perder qualquer tipo de chance de lutar por uma vaga no Grupo Mundial para 2019.

Esta história acabou mudando com o novo regulamento, que trouxe uma série de mudanças para a competição e mudou a sua fórmula de disputa, trazendo classificatórias no início de fevereiro e uma fase final disputada em sede única no final do ano. Com isso, o time brasileiro teve as esperanças renovadas após receber a notícia que iria enfrentar a Bélgica nesta primeira fase, em casa.

E a notícia parecia muito boa mesmo: para os confrontos em Uberlândia a Bélgica viria sem seus dois principais tenistas, David Goffin que ocupa atualmente a posição de número 21 do ranking e nem de Ruben Bemelmans, número 132 do mundo. Além disso, não teria como contar com o ex-número 40 do mundo Steve Darcis.

Porém, o desempenho do time brasileiro acabou muito abaixo da expectativa mesmo após um início animador na sexta-feira, quando Thiago Monteiro venceu Arthur de Greef e Rogério Dutra Silva acabou vencido por Kimmer Coppejans, fechando o dia em 1×1.

No sábado a expectativa era grande para o retorno de Marcelo Melo às quadras após uma lesão nas costas. O tenista se juntou à Bruno Soares para uma partida de duplas contra Sander Gillé e Joran Vliegen mas acabaram sendo derrotados, justamente na maior expectativa de vitória para o Brasil.

Para fechar o sábado desastroso tivemos a derrota de Thiago Monteiro, que foi superado por Kimmer Coppejans e deu números finais ao confronto que terminou em 3×1 para a Bélgica que avança para a fase final do torneio em Madrid no mês de novembro.

Para o Brasil resta repensar as escolhas criticadas, como a de trazer um recém curado de lesão Marcelo Melo ou ainda da escolha da sede para este confronto, criticada tanto pela altitude de Uberlândia quanto pela escolha de uma quadra de saibro indoor, para tentar algo maior no Zonal Americano da Copa Davis 2019 que também acontece no mês de novembro ainda sem adversário definido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *