João Zwetsch não é mais o capitão do Brasil na Copa Davis

A derrota do Brasil na Copa Davis 2019 jogando em casa contra uma Bélgica mais do que desfalcada já trouxe resultados imediatos para o tênis nacional menos de 48 horas depois da derrota brasileira que foi muito criticada: João Zwestch, capitão da equipe na Copa Davis desde 2010 está fora do comando do time brasileiro para o próximo confronto da equipe.

João Zwetsch assumiu o comando do Brasil na Copa Davis em 2010 e nunca foi uma grande unanimidade neste período, conquistando em 28 confrontos 19 derrotas e apenas 9 vitórias,

O próprio gaúcho pediu o afastamento do cargo logo após a derrota contra a Bélgica por 3×1, informação que foi logo confirmada por Rafael Westrupp, o presidente da Confederação Brasileira de Tênis, a CBT.

Segundo o próprio João Zwestch disse em comunicado à imprensa: “Eu e a CBT já vínhamos conversando sobre esse ciclo e no meu entendimento chegou o momento de fechamento. Agradecer aos atletas que passaram pela equipe brasileira enquanto estive nela. Vivi momentos de muito crescimento com cada um da equipe”.

Porém, no próprio sábado logo após a derrota o presidente Rafael Westrupp já deixava claro que achava que o período de João Zwestch como capitão do Brasil na Copa Davis estava chegando ao final:

“- Foi um ciclo importante, que abrangeu várias gerações de atletas, um ciclo de aglutinação de jogadores, com grandes momentos como a vitória do Brasil sobre a Espanha, com a participação no Grupo Mundial da competição. Toda a equipe possui muito respeito com o trabalho desenvolvido pelo João, que sempre priorizou um clima de parceria e respeito na equipe, dentro e fora das quadras”.

Como capitão do Brasil na Copa Davis, João Zwetsch sempre foi criticado por entrar em rota de colisão com alguns dos principais atletas do Brasil, o que levou alguns deles a até mesmo recusar convocações em um passado não muito recente.

No confronto contra a Bélgica as maiores críticas foram quanto ao piso e local escolhidos, uma quadra de saibro indoor em Uberlândia que não levou em consideração as melhores características dos atletas brasileiros contra uma mais do que desfalcada Bélgica, que chegou ao Brasil sem os seus principais atletas.

Agora a nova missão da Confederação Brasileira de Tênis é escolher um novo capitão para o Brasil antes do Zonal Americano da Copa Davis 2019 em setembro, ainda sem adversário e local definidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *