Masters 1000 de Paris não terá a presença de público

A organização do Masters 1000 de Paris, o último Masters 1000 da temporada 2020 do tênis internacional, tinha a intenção de realizar o torneio com a presença do público na capital francesa. Porém, com todo o país enfrenta uma nova onda de infecções com a Covid-19 até mesmo a realização do torneio foi colocada em xeque.

A França já soma mais de 1,2 milhões de casos confirmados da Covid-19 e soma mais de 35 mortes em decorrência da doença causada pelo novo Coronavírus. Por conta disso nessa semana o presidente Emmanuel Macron decretou um novo período de confinamento nacional.

Por conta disso, a organização do torneio emitiu um comunicado falando que embora o torneio vá ser realizado na próxima semana as portas estarão fechadas e a realização será sem público, assim como aconteceu no US Open desse ano:

– “Após os últimos anúncios do governo francês e a introdução de um novo lockdown nacional a partir de 30 de outubro, o Masters 1000 de Paris, que será disputado de 31 de outubro a 8 de novembro, acontecerá fechado para o público. Desde o início da crise na saúde, a Federação Francesa de Tênis (FFT) tem trabalhado em constante ligação com o governo para definir a organização de acordo com as permissões vigentes”.

A organização também prometeu que irá reembolsar os valores pagos por quem já havia adquirido ingressos, ainda que não tenha dado mais detalhes sobre como e quando fará essa devolução.

As cotações para apostas ainda não foram divulgadas pelos principais sites de apostas do mundo, como o betboo, mas dificilmente os favoritos para ficar com o título do Masters 1000 de Paris não será Novak Djokovic ou Rafael Nadal.

Recentemente os dois decidiram o torneio de Roland Garros e Nadal venceu com um verdadeiro passei contra o sérvio. Porém, dessa vez o piso não será o saibro e sim o piso duro e rápido, o que pode aumentar as chances de Djokovic.

Vale lembrar que o sérvio foi surpreendido por Lorenzo Sonego e eliminado de maneira surpreendente no ATP 500 de Viena. A situação é ainda mais surpreendente já que Sonego, atual número 42 do ranking da ATP entrou no torneio como Lucky Loser já que havia perdido na última rodada do Qualifying mas entrou no torneio após a desistência de diversos outros classificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *