Nadal e Djokovic disputam a liderança do ranking da ATP em Paris

Após assumir em entrevistas recentes que pensou seriamente em abandonar o tênis após a série de lesões que sofreu nos últimos anos, o sérvio Novak Djokovi parece estar cada vez mais recuperado tanto física quanto mentalmente, já que chega a esta altura da temporada tentando conseguir aquilo que parecia impossível no começo do ano: tirar de Rafael Nadal a liderança do ranking da ATP.

Antes do início do Masters 1000 de Paris, que acontecerá na próxima semana nas quadras duras, rápidas e indoor do Palais omnisports de Paris-Bercy a diferença entre o líder Rafael e Novak Djokovic é de 215 pontos do líder para o segundo colocado, mas é sempre bom lembrar que o Nole não disputou o torneio no ano passado, enquanto Nadal tem 180 pontos para defender no torneio.

Isso significa que a diferença real entre os dois é de apenas 35 pontos, e enquanto o sérvio chega na ponta dos cascos para o torneio ainda precisamos saber a real forma do espanhol que não disputa nenhum torneio desde que saiu do US Open.

Rafael Nadal está na liderança do ranking da ATP desde junho e é o sexto tenista da história com mais semanas na liderança, buscando atualmente o quinto colocado que é justamente Djokovic, que tem 223 semanas como líder.

Para Novak Djokovic esta pode ser a coroação de uma arrancada que parecia impossível, já que em junho o sérvio chegou a estar na 22ª colocação do ranking da ATP e desde então por conta da sua ótima fase vem subindo cada vez mais semana após semana.

Já para Rafael Nadal este fim de temporada promete trazer grandes dificuldades para se manter no topo do ranking da ATP, já que além do Masters 1000 de Paris ainda resta para 2018 a disputa do ATP World Tour Finals em Londres, torneio que reúne anualmente os 8 melhores jogadores de cada temporada.

Em Londres estarão em jogo 1500 pontos para o campeão do ATP World Tour Finals, o que deixará também a liderança do ranking da ATP em jogo independentemente do resultado de Paris.

Vale lembrar que tanto Nadal quanto Djokovic já encerraram um ano como líderes do ranking da ATP por quatro vezes, e quem conseguir a façanha em 2018 ficará próximo do recorde de Pete Sampras, que já terminou o ano como líder em 6 oportunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *