Stanislas Wawrinka conquista US Open

Depois de Stanislas Wawrinka terminar seus negócios em sua vitória na semifinal contra Kei Nishikori e chegar a grande final para enfrentar o maior algoz de todos os tempos, Novak Djokovic, ele conseguiu resumir sua carreira e todas as realizações surpreendentes ao longo dos últimos anos em uma frase arrumada. “Espero que eu esteja pronto”, disse ele. “Mas normalmente eu estou sempre pronto quando estou feliz na quadra.”

Para praticamente qualquer outro jogador no mundo de hoje, incluindo aqueles que têm jogado mais e ganhado muito mais do que Wawrinka, isso não seria realmente um reflexo preciso de como eles alcançaram seu sucesso. Todo mundo joga o esporte do tênis diferente, mas os resultados de cada jogador estão vinculados pelas mesmas variáveis: o fato de que há sempre um jogador que pode jogar ainda melhor do que você, que os resultados são tão fortemente dependentes de registros e com os jogos certos jogadores correspondem-se com os outros, e o valor vital de forma recente.

É possível observar pelas apostas, quando alguem como Novak Djokovic que quase sempre ganha os seus jogos, por isso atualmente é o número 1 do mundo, joga contra alguém abaixo do top 5, as apostas ficam muito perto de 1.1 ou menos. No caso de Wawrinka que é o terceiro do mundo, varia entre 1.3 a 1.5 nas odds. Quem apostou na zebra provavelmente obteve de 3 a 4 vezes o valor, isso tudo em uma final o que parece um pouco injusto para os fãs do número 1 do mundo.

Este foi o terceiro título de Grand Slam de Wawrinka, fixada com um extenuante e dramático 6-7 6-4 7-5 6-3 sobre Novak Djokovic, foi que, para ele e só ele, nenhuma dessas variáveis ​​importa. O suíço chegou a Nova York ao largo das costas de um ano totalmente esquecível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *